O único monumento na lista das Sete Maravilhas do Mundo Antigo a ter sobrevivido quase intacto até aos dias de hoje é também de longe o mais antigo e gigantesco da lista: a Grande Pirâmide construída para Khufu (o nome helenizado do Faraó Khufu, pertencente à Quarta Dinastia do Antigo Reino) por volta de 2560 a.C., no planalto de Gizé, perto do Cairo, construído no local da antiga Memphis.

Já descrita com admiração pelo historiador Heródoto durante a sua viagem ao Egipto por volta de 450 AC, a pirâmide de Cheops tem sido explorada por numerosos visitantes, saqueadores e arqueólogos desde a sua construção. Um dos primeiros egiptólogos a tentar desvendar os segredos do local realizando uma meticulosa escavação científica no sopé da pirâmide foi Flinders Petrie (1853-1942), um dos pioneiros da arqueologia moderna.

A descoberta da “Passagem experimental”.

Descobriu uma rede de galerias subterrâneas escavadas na rocha a 85 metros da face leste do monumento, que parecia ser um modelo em miniatura da estrutura interna da pirâmide. Petrie fez numerosos levantamentos, fotografias e medições e chegou à conclusão que a ‘passagem experimental’ foi provavelmente feita antes da construção da pirâmide, para servir de modelo para os arquitectos. A galeria descendente, a galeria ascendente e o início da Grande Galeria estão representados em proporções e ângulos muito semelhantes aos que se encontram no interior da pirâmide. Por outro lado, há uma representação de um eixo vertical na junção das galerias que não existe no monumento. A descoberta de Petrie mostra que o desenho das várias galerias não foi desenvolvido à medida que o trabalho avançava, mas já estava claramente estabelecido antes do início dos trabalhos, mesmo que se fizessem algumas modificações (o poço).

 

Fotografia:

Página do caderno de expedição de Thomas Richard Duncan (1925) mostrando a estrutura da “passagem experimental” de acordo com Flinders Petrie e a da estrutura interna da pirâmide de Cheops em Gizé.

Fonte da fotografia:

Expedição ao Museu de Belas Artes da Universidade de Harvard-Boston